Carrego todas as histórias comigo

Nas cicatrizes

Nos sorrisos que dou quando me lembro

Na memória

Guardei todos os futuros que sonhei

Não me desfiz de nenhum

Tenho um arquivo com as promessas que fizemos deitados em um lençol encharcado de amor E as promessas que fiz em silêncio

Ainda tenho a expectativa enquanto as suas mensagens não chegavam

Tenho a varanda azul

A casa de cultura rosa

Os cafés

Tenho a pressão dos seus toques

O suor, os sonhos, tenho tudo

E às vezes sento em uma poltrona e passeio por esses amores todos

São todos preciosos e únicos, não existe nenhuma cópia solta por aí

Nenhum novo amor tem o direito de me fazer apagar isso

Se eu estou aqui

É porque fui carregado por esses braços, beijos, entrega e tempo

Eu permaneço

Este amor permanece

As histórias permanecem no meu passado, na ampulheta do meu tempo

Mesmo que as pessoas tenham ido para novos amores.

E eu tenha partido para o desconhecido

Anúncios